BLOG | AVCFN-SR/SP

Marinha do Brasil Recebeu Nesta Segunda-Feira, Primeira Turma de Mulheres no Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais

A Marinha do Brasil (MB) marca um momento histórico ao receber as primeiras 120 mulheres no Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais. A cerimônia de recepção ocorreu nesta segunda-feira às 6h, no Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves (CIAMPA), na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Esta iniciativa representa um avanço significativo na busca da MB por maximizar a participação feminina, mantendo o compromisso com a igualdade de gênero sem comprometer a eficácia operacional da Força. O Corpo de Fuzileiros Navais (CFN), a única tropa do Brasil formada exclusivamente por profissionais, é uma força estratégica de caráter anfíbio e expedicionário, sempre pronta para o emprego em condições diversas.

O CIAMPA, responsável pelo curso que tem duração de aproximadamente quatro meses, passou por diversas adaptações nos últimos meses para garantir uma recepção adequada e inclusiva às mulheres. Entre as mudanças destacam-se a criação de um alojamento feminino, instalação de câmeras de segurança, introdução de reconhecimento facial e adaptações na enfermaria e no material de combate para melhor atender às necessidades anatômicas das mulheres.

Processo de identificação, recebendo seus crachás e coberturas (gorros)

Capitão Tenente (AFN) Gizelle Rebouças, integrante da primeira turma de oficiais femininas do CFN, e Primeiro-Sargento FN Milano, da primeira turma de sargentos músicos femininas, estão entre as instrutoras do curso, trazendo suas experiências pioneiras.

A Marinha do Brasil destaca o histórico de pioneirismo das mulheres, iniciado em 1980 com a criação do Corpo Auxiliar Feminino da Reserva da Marinha. Ao longo das décadas, houve uma expansão da participação feminina em cargos de Direção, Comando e Comissões. Em 2012, a Capitão de Mar e Guerra (Md) Dalva Maria Carvalho Mendes tornou-se a primeira militar brasileira promovida ao posto de Oficial-General, seguida pela engenheira naval Luciana Mascarenhas da Costa Marroni, Contra-Almirante em 2018, e a médica Maria Cecília Barbosa da Silva Conceição, promovida ao posto de Oficial-General em 2023.

O Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais tem como objetivo capacitar as Aprendizes para desempenharem as responsabilidades inerentes à posição de Soldado Fuzileiro Naval nas unidades do CFN. Com duração total de 19 semanas, sendo 10 em regime de internato, o curso abrange diversas disciplinas, incluindo Instrução Militar Naval, Ordem Unida, Treinamento Físico Militar, Instrução Básica de Combate, Operações de Fuzileiros Navais, Armamento e Tiro, e Ética Profissional Militar.

Durante o período de internato, os familiares são convidados a visitar o CIAMPA, proporcionando um momento de apoio aos aprendizes e fortalecendo o vínculo familiar. A entrada das mulheres no curso representa mais um passo na construção de uma Marinha inclusiva e preparada para os desafios contemporâneos. A MB reitera seu compromisso em proteger nossas riquezas e cuidar da nossa gente, promovendo a igualdade de oportunidades e respeitando as diferenças de gênero.

GBN Defense - A informação começa aqui

Comando do 8º Distrito Naval realiza cerimônia de ativação do Grupamento de Fuzileiros Navais de Santos

O Comando do 8º Distrito Naval (Com8ºDN) realiza, na próxima quarta-feira (10), cerimônia de ativação do Grupamento de Fuzileiros Navais de Santos (GptFNSantos). O evento será presidido pelo Comandante de Operações Navais, Almirante de Esquadra Wladmilson Borges de Aguiar.

Sob o comando do Capitão de Fragata (FN) Eric Ricardo de Souza, o grupamento, inicialmente composto por 56 militares, aumentará gradativamente seu efetivo para 158 militares, além de estar estrategicamente preparado para acomodar contingentes maiores advindos de outros batalhões navais. Localizado no litoral paulista, esse grupamento tem com objetivo principal ampliar a capacidade Operativa na área de jurisdição do Com8ºDN, fortalecendo as operações de fuzileiros navais, cooperação com órgãos federais, ações de garantia da lei e da ordem (GLO) e defesa dos portos.

Diante da relevância econômica e estratégica da região, que inclui o Porto de Santos, a criação do GptFNSantos visa aprimorar a efetividade e controle nas instalações portuárias de Santos, Paranaguá e São Sebastião, além do aumento da presença na tríplice fronteira em Foz do Iguaçu, contribuindo significativamente para a atuação da Marinha na área de jurisdição do 8DN, conforme previsto na legislação pertinente.

FONTE: Com8ºDN - Ref: Defesa Aérea & Naval

Visitantes

  • Ver Acessos do Artigo 2051

Online

Temos 19 convidados e nenhum membro online